OUÇA: Cresce em 12% número de doadores de órgãos no Brasil

Campo Grande (MS)- No Brasil, o número de doadores vem crescendo. No primeiro semestre deste ano aumentou quase 12%. Passamos de mais de 14 doadores para cada 1 milhão de pessoas para mais de 16 por milhão de habitantes. Os dados são da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO).

Para lembrar sobre a importância de avisar a família sobre o desejo de doar órgãos, em 27 de setembro é comemorado o Dia Nacional da Doação de Órgãos. Durante todo o mês ocorre o Setembro Verde para reforçar a importância da doação.

A professora Aline Santos entrou na fila de transplantes de órgãos, em janeiro de 2014. Ela teve uma doença autoimune que atingiu o fígado. Devido ao estado de saúde bem delicado, a jovem era a primeira da fila, mas a doação do fígado que salvou sua vida ocorreu no dia 26 de junho do mesmo ano.

Sua expectativa de vida era de seis meses. Aline explica como tudo mudou após o transplante.

SONORA

Existe o mito que o processo de doação pode ocorrer com chances da pessoa ainda estar vida. O vice-presidente da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, Paulo Pegô, esclarece que a doação só pode acontecer após um rigoroso processo de confirmação da morte cerebral.

SONORA

De janeiro a junho deste ano foram realizados, no Brasil, 4.208 transplantes de órgãos. A maioria de doadores falecidos, portanto, avise sua família da intenção de doar os seus, no caso de morte cerebral. Um indivíduo saudável, que teve morte cerebral decretada, pode ajudar até 14 outras vidas com a doação das córneas, rins, coração, pulmões, pâncreas, entre outros órgãos. Agência Brasil 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here