OUÇA: Falta de atividade física nas escolas reflete em adultos sedentários

Campo Grande (MS)-  Entre os jovens de 15 a 17 anos, 53%, pouco mais da metade, praticam alguma  atividade física no Brasil e a maior parte desiste do esporte na fase adulta. Os dados são do relatório nacional de desenvolvimento humano do programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. A primeira edição com conteúdo voltado para as atividades físicas e esportivas. Na média geral, menos de 40% dos brasileiros tem o hábito de se exercitar; são 3 em cada três que fazem exercícios de forma regular. A falta de atividade física é ainda pior entre negros, mulheres, idosos, pessoas de baixa renda e com pouca escolaridade. E um dos motivos apontados para o sedentarismo é a falta de estimulo ao longo da idade escolar. O educador físico, Ricardo Siufi, considera que o reflexo na vida adulta começa em casa.

SONORA

O estudo aponta que 38% das escolas públicas e privadas não tem nível suficiente de oferta; 49% só oferecem o básico como o professor de educação física e quadras, e menos de um por cento está no nível pleno, considerado escola ativa. O conceito leva em conta atividade curricular e extra, envolvimento da família e comunida, infra estrutura e parcerias. A coordenadora geral da pesquisa, Andréa Boson, é preciso mudar a ideia de que escola não é um local para atividade física.

SONORA

O preparador físico, Ricardo Siufi, acredita que a mudança deveria começar dentro das escolas com um trabalho de conscientização entre os próprios  professores.

SONORA

Ricardo Siufi faz um paralelo das escolas brasileiras com a realidade das escolas públicas americanas.

SONORA

Para mudar a realidade e transformar estudantes em adultos mais ativos, Ricardo Siufi diz que as aulas de educação física precisam motivar os jovens. Hoje isso não acontece.

SONORA

Mais detalhes sobre como iniciar uma atividade de educação física podem ser obtidas pelo telefone (67) 9 9675-1250.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here