OUÇA: Trabalho escravo migra da carvoaria para pecuária em MS

Campo Grande (MS)- Entre 2003 e 2017, 43.400 mil trabalhadores foram resgatados no Brasil de atividades semelhantes à escravidão. Conforme dados do Observatório Digital do Trabalho Escravo, isso significa uma média de pelo menos oito trabalhadores resgatados  a cada dia.

Em Mato Grosso do Sul, 31 trabalhadores foram resgatados do trabalho escravo em ações fiscais no ano passado. Todos encontram-se na atividade rural, com predomínio da construção de cercas e criação de bovinos no município de Corumbá.

No período de 2012 a 2016, o Grupo de Inspeção do Trabalho Rural resgatou 243 trabalhadores em 23 ações fiscais no estado. Mais de R$ 715 mil foram recebidos a título de indenização aos trabalhadores. O procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso do Sul, Leontino Ferreira de Lima Junior, comenta que é preciso intensificar as ações de conscientização pois, muitas vezes, os trabalhadores não sabem que estão em situação de exploração.

Sonora

O procurador comenta ainda, em entrevista a TV Morena, que esse tipo de crime migrou do setor da carvoaria para a pecuária em Mato Grosso do Sul.

Sonora

O  Ministério Público do Trabalho anuncia nesta semana campanha publicitária  para marcar o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, celebrado no último domingo, 28 de janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here