OUÇA: Vereador diz que incentivo fiscal para a UFN 3, só depois de pagar empresários.

Campo Grande(MS) – Dois anos  depois de paralisação da obra da unidade de fertilizantes nitrogenados da Petrobras (UFN3), a economia de Três Lagoas ainda não se recuperou do calote estimado em R$ 64 milhões. As obras do consórcio UFN-3, formado pela empresa chinesa Sinopec Petroleum e a brasileira Galvão Engenharia, para a construção da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados, da Petrobras, foram paralisadas em novembro de 2014, com avanço de 82% na construção. No total, a obra foi avaliada em R$ 3,9 bilhões. Desde que a construção foi interrompida, Três Lagoas  ficou no prejuízo. A estatal deve R$ 64 milhões aos fornecedores e, atualmente, eles buscam na Justiça o direito de receber pelos serviços oferecidos. A maioria foi obrigada a fechar as portas, pois não suportou o calote.

O vereador Renê Venâncio,(PSD)  voltou a falar do calote aos empresários da cidade, e solicita a  prefeitura não conceder novos benefícios sem a UFN3 sem ressarcir aos empresários da cidade. Segundo o vereador , o empresariado da cidade ainda vive em condições de dificuldades e sem esperança de receber,  pelos serviços prestados. O parlamentar apela para que as autoridades ajudem o repasse de mais de 64 milhões de Reais aos comerciantes de Três Lagoas. As declarações do Vereador Renê Venâncio foram feitas na sessão ordinária da câmara de Vereadores de Três Lagoas.

Da redação

Foto Divulgação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here