Lula quer ‘resistência pacífica’ e cogita não se entregar à PF.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cogita não se entregar à Polícia Federal nesta sexta-feira (6/04) e quer “resistência pacífica” em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, no ABC paulista.  Local onde Lula pretende estar ao final do prazo estabelecido pelo juiz Sergio Moro, responsável pela Lava Jato em Curitiba, para que ele se apresente de maneira voluntária até ás 17 horas desta sexta, na sede da PF. O ex-presidente avaliava se entregar, mas decidiu repensar a  possibilidade depois da a decisão de Moro, que expediu seu mandado de prisão nesta quinta-feira (5/04) antes de encerrados os embargos no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4a Região).

Lula ainda está conversando com seus advogados, mas disse a aliados que postura de Moro foi “arbitrária” e que, portanto, estava reavaliando uma possível apresentação voluntária à cúpula da polícia. Segundo dirigentes petistas, a militância do partido e integrantes de movimentos sindicais e sociais -base histórica da sigla-, além de parlamentares, farão uma espécie de vigília a partir da noite desta quinta no Sindicato dos Metalúrgicos, um dos berços do partido. Lá devem esperar que a PF busque o ex-presidente e o leve a Curitiba. Lula quer que as pessoas se mobilizem, mas não estimula nenhuma reação violenta para impedir que ele seja preso.

Da redação

Foto; Nacho Doce / Reuters.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here