OUÇA: Lúpus atinge mais mulher não tem cura. E em Homem é severa e pode levar a morte.

Campo Grande(MS) – A  Sociedade Brasileira de Dermatologia de Mato Grosso do Sul lembra que o dia  10 de maio é dedicado internacionalmente para dar atenção a pessoa com Lúpus.  Que é uma é uma doença autoimune e crônica, ou seja, o corpo passa a produzir anticorpos que atacam as células sadias de qualquer parte do nosso organismo, fazendo com que o órgão atingido diminua sua funcionalidade. A  enfermidade pode acometer cérebro, coração, olhos, rins, articulações e pele. O Lúpus não tem causa conhecida, nem cura, porém tem tratamento e é fundamental que se busque ajuda médica especializada para melhorar a qualidade de vida do portador da doença. O presidente da  Sociedade Brasileira de Dermatologia do MS,  Alexandre Moretti falou com a Rádiowebms  e disse que o Lúpus ataca mais a mulher jovem por causa da alta produção do Estrógeno.

Cientificamente há três classificações de Lúpus e são elas:    Lúpus Eritematoso Sistêmico: Quando a doença causa inflamações em vários órgãos, sendo os principais: coração, rins e pulmões.   Lúpus Discóide e subagudo: Quando a enfermidade atinge apenas a pele, porém neste caso há a possiblidade de evolução para o Lúpus Eritematoso Sistêmico.    Lúpus induzido por medicamentos: Quando acontece uma inflamação temporária na pele devido ao uso de determinados fármacos. Alexandre Moretti  informa que a doença pode suarir do nada.

O dermatologista informa que não existe estatística do Lúpus no Brasil. E explica os sintomas quando a pessoa está com a doença;

A pessoa com Lúpus na pele não pode ficar exposta a sol e deve receber Vitamina para fortalecer  os ossos através de via oral. Quem quiser mais informações sobre o Lúpus pode acessar a página da sociedade Brasileira de Dermatologia do MS. www.sbdms.com.br Ouça a reportagem da Rádiowebms.

 

João Flores Junior

Foto Divulgação.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here