AGU diz que greve de Petroleiros é ilegal e suspende o movimento.

Campo Grande(MS) – A Greve de advertência de mais de 60 mil trabalhadores da Petrobras anunciada nas redes sociais desde a semana passada por lideranças do sindicato, foi suspensa pelo Tribunal Superior do Trabalho, a decisão em caráter de liminar foi concedida na noite desta terça feira dia 29 de maio em Brasília. A greve começaria seria realizada na quarta, quinta, sexta  e sábado em todo o Brasil.

Os petroleiros tinham como foco, detalhar a situação da Estatal e pedir a demissão do presidente da Petrobras Pedro Parente, o movimento foi considerado ilegal e pode render multa de R$ 500 mil por dia parado. Seriam 72 horas de advertência, entre as reivindicações, os trabalhadores destacam ser contra a privatização da empresa.

Temendo mais uma paralização generalizada, Advocacia Geral da União AGU,  Juntamente com a direção da Petrobras pediu nesta terça feira ao Tribunal Superior do Trabalho a ilegalidade da greve. Para a AGU a greve iria piorar ainda mais a situação da população brasileira que enfrenta desabastecimento por causa da greve dos motoristas autônomos que passa de nove dias em todo o Brasil.

Greice Mendonça, Advogada Geral da União, argumentou que a paralisação dos Petroleiros, não respeita as exigências Legais e que o direito de greve de uma categoria não pode se sobrepor, aos direitos  fundamentais da coletividade.

Para a justiça, a greve pararia a produção de estatal e  traria um prejuízo de R$ 349 milhões por dia para a Petrobras para arcar com custos e acionar trabalhadores de contingência. Antes a  AGU havia anunciado uma multa de R$ 10 milhões por dia, mas depois optou por R$ 500 mil de multa por dia parado. Com Informações da Radio CBN.

Da redação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here