Delcídio é absolvido da Justiça e pode concorrer a eleição de outubro.

Campo Grande(MS) – O ex-senador Delcídio do Amaral, sem partido,  foi absolvido, nesta quinta-feira (12/07), pelo juiz federal Ricardo Leite, que atua na 10ª Vara da Justiça em Brasília. Delcídio e mais seis pessoas, incluindo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) eram acusados pelo crime de obstrução de Justiça.  Segundo denúncia do MPF (Ministério Público Federal), aceita pela Justiça em julho de 2016, Delcídio, Lula, Bernardo Cerveró, Edson Ribeiro Filho, Diogo Rodrigues, Maurício Bumlai e José Carlos Bumlai teriam obstruído a Justiça na tentativa de impedir de comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró.

Na sentença desta quinta, o juiz Ricardo Leite afirmou que áudios de conversas captadas entre Delcídio e os outros envolvidos não são provas válidas “para ensejar qualquer decreto condenatório”. Ele foi denunciado pelo então procurador-geral da República Rodrigo Janot no Supremo Tribunal Federal (STF) por ter, na época, foro privilegiado. A sentença do juiz Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara Federal Criminal no Distrito Federal.

Com a decisão do juiz Ricardo Leite, o ex-senador irá recorrer ao STF para anular os efeitos da inelegibilidade da cassação do seu mandato pelo Senado. Ele poderá concorrer as próximas eleições para o Senado. Amaral poderá  utilizar se dos  mesmos argumentos do senador cassado Demóstenes Torres (GO). O STF  autorizou Demóstenes a concorrer as próximas eleições.

Da redação

Foto Divulgação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here