Maranhão anuncia aposentadoria aos 31 anos de idade.

Nadadora brasileira com maior número de participações em Olimpíadas, Joanna Maranhão anunciou sua aposentadoria nesta sexta-feira (27). Através de suas redes sociais, a pernambucana de 31 anos se mostrou grata pela carreira que construiu e agradeceu a todos que participaram de alguma forma dela. É a segunda vez que Joanna anuncia sua aposentadoria, sendo a primeira em 2013.O anúncio foi feito na véspera da competição que leva seu nome e terá verba inteira destinada a seu trabalho contra pedofilia e abuso infantil. Ela não deixa a natação totalmente, já que vai seguir dando aulas e trabalhando com o esporte fora das águas.

A carreira conta com quatro participações em Olimpíadas, sendo o melhor resultado individual, um quinto lugar em Atenas, além de oito medalhas de jogos pan-americano. A nadadora não foi notícia apenas dentro das piscinas. Em 2008 ela revelou que havia sofrido abuso sexual na infância do seu treinador e passou a lutar pela causa e pelo empoderamento feminino no esporte. quatro anos depois, Joanna foi a inspiração para a lei homônima à ela e que dispõe sobre crimes de pedofilia.

“E é chegada a hora de encerrar um ciclo de tantos anos. Por 17 primaveras defendi as cores do Brasil nos mais diversos campeonatos internacionais. A menina que caiu na água aos 3 e encontrou ali sua essência, sua plenitude, seus maiores pesadelos e também seus maiores sonhos, nem nos mais belos prognósticos se imaginaria tendo a honra de representar o Brasil em 4 Jogos Olimpicos.À todos que estiveram comigo nessa jornada: meu muitíssimo obrigada.

À meus treinadores (exceto um): vocês tiraram o melhor de mim, por todos os ensinamentos, treinos, desafios, conforto nos centésimos que faltaram e abraço nos momentos de alegria: toda minha gratidão.À comunidade aquática: aproveitem o futuro, aproveitem a oportunidade de serem ouvidos, de viverem um esporte democrático onde a competição começa e se encerra na piscina. Que fora dela sejamos dignos do verdadeiro valor do atletismo. Não desperdicem a chance de escrever uma nova história nas páginas da natação brasileira. Chega de segredos, chega de retaliação, chega bajulação. Que o resultado na piscina, e apenas ele, diga quem será ou não convocado, quem será ou não contemplado.

À natação feminina eu faço um pedido: destruam todos os recordes que ainda existam em meu nome. Façam com que o quinto lugar de Atenas seja uma feliz lembrança em minha memória, e que eu (e Piedade Coutinho onde quer que esteja) possamos nos emocionar com o melhor resultado da natação feminina do Brasil em jogos olímpicos no pódio!E pra quem disser que seu tempo já passou, ou que você tá velha demais: treine o dobro e mostre que, quem persevera por 11 anos pra melhorar tempo de 400 medley, não desiste por sistema nenhum.”

Fonte Gazeta Esportiva

Foto Divulgação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here