Presos em Alagoas chegam ainda hoje(22/09) em Dourados.

Campo Grande(MS) – Três dos quatro líderes da organização criminosa presos na manhã deste sábado (22/09), na Operação Nepsis, se preparavam para festa de casamento nesta tarde, em um resort em Maceió, Alagoas. Um deles era o noivo, que não teve o nome divulgado. A festa seria no Jatiúca Hotel Resort, lugar com diária de mais de R$ 600 e conhecido com um dos 10 melhores resorts de Alagoas. Além de frustrar o festão que ocorreria no fim da tarde de hoje, a Polícia Federal aprendeu dinheiro e joias com os integrante da quadrilha, hospedados no hotel. O quarto homem, alvo da operação, foi preso em Eldorado quando pescava em um rio no fundo de casa. Além dos cigarreiros, doze policiais estão presos. Segundo o delegado da Polícia Federal, Felipe Vianna, os quatro líderes já tinham sido alvos de outra operação da Polícia Federal, em Naviraí, em 2011. Na época, o grupo conseguiu escapar e fugir para o Paraguai, mas continuou atuando. Em julho deste ano, o crime foi prescrito e eles voltaram a dar as caras publicamente. “O casamento surgiu como oportunidade única para prendê-los”. Ainda conforme o delegado,  serão  cumpridos 29 dos 43 mandados de prisão, sendo 20 contrabandistas, seis policiais rodoviários federais, quatro policiais militares e dois policiais civis. Também foram apreendidos R$ 250 mil em dinheiro e vários bens como carros, lanchas, jet ski e mercadorias contrabandeadas.

Hotel Risort onde os acusados foram presos.

Os mandados foram cumpridos em quatro Estados: Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro e Alagoas, nas cidades de Dourados, Amambai, Iguatemi, Bataguassu, Mundo Novo, Eldorado, Maringá (PR), Presidente Prudente (SP) e Presidente Epitácio (SP). Conforme a investigação, o crime  em mercadorias contrabandeadas já causou prejuízo de R$ 1,5 bilhão para os cofres públicos. Estima-se que, no ano passado, segundo a PF, os envolvidos tenham sido responsáveis pelo encaminhamento de ao menos 1.200 carretas carregadas com cigarros contrabandeados às regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. O nome da operação faz referência a um termo grego que significa vigilância interior, estado mental de atenção plena. A ação conta com apoio da PRF, Receita Federal, apoio logístico do Exército Brasileiro, da Força Aérea Brasileira e das Corregedorias das Polícias Civil e Militar. Assista, abaixo, ao vídeo dos presos saindo do Aeroporto de Maceió em direção a Dourados.

Da redação

Foto Divulgação Policia Federal.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here