Eleição não terá cadeião e 12 cidades pediram segurança em MS.

Campo Grande(MS) – Começa  sábado, dia 6 de outubro a  operação  para reforçar a segurança antes, durante e depois das eleições de domingo. Até a manhã de segunda-feira, 5,3 mil servidores da Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp),   entre  4.528 policiais, além de bombeiros, agentes penitenciários e agentes de medidas socioeducativas fazem prontidão. Diferente de outras eleições, desta vez não haverá o tradicional cadeião,  área  para custódia provisória de presos por crimes eleitorais.  Os flagrantes serão encaminhados diretamente para a Superintendência da Polícia Federal.

Uma coletiva de imprensa na sede da Sejusp, no Parque dos Poderes na manhã de sexta feira, o  secretário Antônio Carlos Videira,  disse que  a operação  é para garantir  exercício pleno dos direitos dos eleitores e manter a ordem.  Ao todo, serão usados  1.250 carros   e motos e ainda  20 embarcações na  região do Pantanal e nas divisas com Paraná e São Paulo,  e ainda  duas aeronaves, incluindo o helicóptero e o avião. Haverá rondas ostensivas que contam com a participação de PMs do setor de inteligência e da corregedoria que, neste caso, participam das atividades em  veículos  descaracterizados”, disse o coronel Waldir Acosta, comandante-geral da PM.

 Em  Campo Grande são 1.100 policiais militares, 400 policiais civis e 324 bombeiros. Ao final das votações, equipes do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Tropa de Choque e Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras) farão a segurança no TRE e onde há aglomeração de pessoas.

Doze  cidades terão reforço especial de policiais civis, tais como Caarapó, Antônio João, Aral Moreira, Amambai, Paranhos, Coronel Sapucaia, Ponta Porã, Corumbá, Figueirão, Japorã e Novo Horizonte do Sul.  Essencialmente  em Figueirão, Japorã e Novo Horizonte do Sul, onde não há delegacias instaladas, foram deslocadas equipes completas com delegados, investigadores e escrivães, informa  Marcelo Vargas, delegado-geral da Polícia Civil.

Em todo o estado, os bombeiros terão à disposição 1.180 servidores e 200  carros . Conforme o coronel Joilson Alves do Amaral, durante o pleito, o número de ocorrências é normal, mas  depois do  o resultado e as comemorações, preocupam   por causa de  acidentes de trânsito. E Muita gente aproveita para dirigir embriagada.

Da Redação

Foto Divulgação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here