Câncer no fígado mata o jornalista Carlos Eduardo Bortolot.

Campo Grande(MS) –  Carlos Eduardo  Bortolot faleceu nesta sexta-feira (26/10), aos 60 anos de idade no hospital da Cassems, em Campo Grande. Cadu lutava contra um câncer que teve início no intestino e afetou o fígado. Conhecido pelo tom de voz suave e comunicativo, Cadu deixa um filho. Bortolot trabalhou na assessoria de imprensa do Ministério da Previdência em 1988, foi presidente da TV Educativa em Mato Grosso do Sul no ano de 1994, trabalhou como assessor de imprensa da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) em 1995. Cadu também já foi diretor de jornalismo da Rádio FM Cidade 97,9 e assessor de imprensa do senador Delcídio do Amaral. Tive o prazer de trabalhar com o Jornalista Carioca na Rádio CBN onde também ele foi diretor de Jornalismo.

Cadu depois de fazer assessoria para o senador Delcídio Amaral, passou a fazer o mesmo trabalho ao senador Pedro Chaves que era suplente de Amaral e assumiu o cargo no senado da República. Uma das ultimas conversas que tive com o profissional foi na assessoria do candidato Odilon de Oliveira(PDT), onde ele começaria a fazer a campanha do candidato. O ultimo trabalho de Bortolot.

João Flores Junior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here