OUÇA: Cerca de 30% de área construída será usada para escoar água da chuva.

Campo Grande(MS) – A informação foi  confirmada  antes da aprovação do  Plano Diretor de  Campo Grande na quinta feira dia primeiro de Novembro  pelo presidente da câmara da casa legislativa municipal, João Rocha. O relatório foi apresentado em plenário na sessão ordinária que durou mais de três Horas.  O projeto teve  156 emendas apresentadas pelos parlamentares e  aprovadas pela Comissão Especial. A proposta trata das normas para expansão e organização da cidade  por  30 anos sobre o  meio ambiente, urbanismo, sustentabilidade e uso e ocupação do solo, e pode ser  revisado em 5 e 10 anos.  Foram feitas  69 reuniões públicas e ouvidas mais de 900 pessoas, além de 12 audiências públicas.

O índice de aproveitamento de áreas para escoar a água da chuva, foi um dos temas debatidos nos encontros públicos, João Rocha anuncia de quanto será o índice de impermeabilidade, que  será diferente em áreas com estrutura Urbana..

Ouça, o  presidente da câmara de vereadores de Campo Grande, João Rocha, pela Rádiowebms.  Agora, o relatório vai para sanção ou veto do prefeito Marquinhos Trad (PSD). A revisão do documento é feita cada dez anos e, como a última é de 2006, deveria ter sido concluída em 2016. Naquele ano, chegou a ser suspenso na Justiça e chega a novembro de 2018 sem aprovação.

Da redação

Foto Divulgação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here