Ouça: Kemp avalia crescimento da miséria e situação pode piorar com Bolsonaro

Campo Grande(MS) – Integrante da  Comissão de Trabalho, Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, o deputado Pedro Kemp (PT)  anunciou  durante a sessão plenária de quinta-feira (6/12),  dados preocupantes anunciados por indicadores sociais do Instituto Brasileiro de  Geografia e Estatística. Os números revelam aumento da pobreza e miséria no País  dentre 2016 e  2017. Dados do Banco Mundial e ONU , quem recebe 5  Dólares por mês vive em situação de miserabilidade. Em todo o país, 54 milhões de pessoas estavam nessa condição no ano passado, quando os dados foram apurados, o que corresponde a 26,5% da população nacional.

O levantamento do IBGE revelou ainda  que 56% dos lares chefiados por mulheres estão abaixo da linha da pobreza, índice que sobe para 64% em se tratando de mulheres negras. Já em situação de extrema pobreza – com renda mensal de R$ 140,00 –, sobrevivem 15 milhões de pessoas.

A renda média do rendimento do cidadão  no  Brasil ano passado foi de R$ 1.427,00 . O deputado lembra que a presidente Dilma foi deposta do Cargo com a convicção de  que com a saída da Petista,  o Brasil iria crescer com governo do presidente Michel Temer(MDB).

A  Reforma Trabalhista, que, segundo Kemp, “precarizou as relações de trabalho”.  E Agora, o país tem um  governo de transição  que preocupa  porque não há qualquer sinalização de que serão adotadas medidas para a distribuição de renda e ajuda aos  mais vulneráveis, na avaliação do deputado Pedro Kemp.

Da redação

Foto Divulgação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here