Ouça: A cada uma hora um cliente reclama de atendimento de serviços de C.Grande

Campo Grande(MS) – A ideia é da Camila Ariosi, de 29 anos, que há mais de seis anos decidiu criar o grupo: “Onde não  ir em Campo Grande”,  no facebook.  A percepção da falta de “tato” com os clientes  se tornou assunto em uma roda de amigas e com a evidência das mídias sociais, a página começou com  6 mil seguidores e se tornou um PROCON para quem tem o que reclamar.

Em São Paulo, existe o Boicota SP  e  serve de inspiração para quem também quer desbancar maus empresários. São reclamações feitas contra vários tipos de serviços locais, como bares e restaurantes, até salão de beleza.  O  intuito é melhorar as relações de consumo. Para postar o motivo de insatisfação é preciso detalhar o local com endereço, a data, a situação e o porquê se sentiu lesado, caso contrário, a postagem  é  deletada. Uma das determinações para quem pretende fazer queixa.

Hoje o endereço de , “ Onde não ir em Campo Grande”  tem  apoio de outros profissionais como Guto, Vinicius , Claudio Manoel, Sebastião e a jornalista Liziane Berrocal. O endereço  tem mais de cem mil seguidores e recebe uma média de uma reclamação por hora.

O superintendente do PROCON Orgão de Defesa do Consumidor, Marcelo Salomão reconhece a importância do serviço criado pelo grupo. Os organizadores da pagina esclarecem que a proposta não é causar polêmica e muito menos, prejudicar segmentos e sim melhorar a capacidade de atendimento e de serviços prestados pelos empresários e comerciantes.

Da redação

Foto Divulgação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here