Mesmo com 4 novas ambulâncias C.Grande tem menas unidades no Samu

Campo Grande(MS) – A capital  recebeu na nesta sexta-feira  quatro novas ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, mas a chegada do carros  não representa atendimento às necessidades da  população   porque 4  veículos serão  retirados de circulação,  por causa  do tempo de uso.  Há, porém, a perspectiva da chegada de mais três ambulâncias à Capital em 2019. Das ambulâncias entregues, duas foram adquiridas pela prefeitura e duas chegam por meio de emenda parlamentar do deputado federal e futuro ministro da Saúde Luiz  Henrique Mandetta (DEM), em um investimento de R$ 223 mil por veículo. Três delas serão de atendimento básico (com socorrista e técnico) e uma avançada (socorrista, médico e enfermeiro). A Coordenadora do Samu, Vânia Esteves Lima,  detalha

Segundo Vânia Lima, o ideal é que Campo Grande tivesse 13 ambulâncias.  O problema na frota do Samu teve seu auge em meados deste ano, quando só duas ambulâncias tinham condições de uso pelo serviço de atendimento a urgências. O deputado federal Geraldo Resende  antecipou que busca por dinheiro  federal  empenhado cancelado nas últimas semanas do ano e voltaram a estar disponíveis e o  Mato Grosso do Sul e garantiu mais seis ambulâncias para o Samu, sendo três para Campo Grande. Isso elevaria a frota para 12, uma a menos que o ideal preconizado pelo Ministério da Saúde para a cidade Morena.

O Titular da Secretaria Municipal de Saúde, Marcelo Vilela confirmou a substituição de ambulâncias mais antigas, algumas de 2009 e 2010, pelos novos veículos.

Vilela também anunciou que Campo Grande recebeu do governo federal sete caminhonetes Mitsubishi L200 para ações de vigilância em saúde, em um investimento total de R$ 875 mil,  Frutos de convênio com o Ministério da Saúde, quatro delas serão usadas para o fumacê contra o Aedes aegypti e três em serviços administrativos.  Geraldo Resende informa que  outras ambulâncias serão usadas em Corumbá, São Gabriel do Oeste e Sidrolândia. Ouça a reportagem da Rádiowebms

Da redação

Foto; Divulgação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here