Ouça: Sífilis é epidemia, casos mais que dobraram e situação pode piorar

Campo Grande(MS) – De acordo com o SINAN,   Sistema Nacional de Agravos e Notificações, os  casos de Sífilis em 2017 foram  1.602 casos e  em 2018  até dezembro 2.384 da doença sexualmente transmissíveis em homens e Mulheres, entre  14 até 89 anos. O alerta é de Denise Leite,  coordenadora do departamento de DST AIDS da secretaria de Saúde de Campo Grande  a doença que tem três estágios pode causar deformação de feto e ainda demência. A Sífilis contamina através de relação sexual sem a camisinha. A doença pode ser detectada em qualquer  unidade de saúde em Campo Grande.

A doença começa com uma ferida no Pênis e na mulher no colo do útero. Depois vem a segunda fase onde doença apresenta manchas em áreas  úmidas do corpo como,   na palma da mão e  sola dos pés  e ainda nas  axilas e virilhas.

De acordo com Denise Leite, a fase terciária pode se manifestar em 40 anos. Ela  destacou ainda que as autoridades estão preocupadas com o crescimento  da Sífilis no período de Carnaval que se aproxima. Ouça a reportagem

Da redação

Foto Divulgação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here