OUÇA: Gato é mais seletivo e pode não consumir alimento com veneno diz veteriário

Campo Grande(MS) – Moradores do Bairro Santo Antônio e Vila Sobrinho, na região sul da Capital, estão preocupado depois da morte de cinco animais, entre cães e gatos, envenenados na última semana. A “isca” para atrair os bichos são pedaços de carne. No Bairro Santo Antônio, todos os animais envenenados são de casas da avenida Manoel Ferreira.

A moradora Fabianna Chamorro, afirma que tenta proteger seus animais evitando que passeiem sozinhos pelas ruas. Uma clínica veterinária próxima ao bairro atendeu quatro dos cinco animais envenenados. O médico veterinário da clínica, Antônio Carlos de Abreu, 51, explica que após a postagem mais proprietários relataram outros casos de envenenamento. Antônio afirma que entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) para descobrir quais produtos são usados Há indícios de que sejam produtos vendidos em casas agropecuárias e comercializados clandestinamente, como o famoso “chumbinho”, utilizado no controle de pragas, e monoacetato de sódio. Cão da raça chow chow, foi um dos que não resistiu às inflamações e morreu.

A Rádiowebms procurou o medico veterinário, Robson Ferreira do Conselho Regional de Medicina Veterinária, disse que a única forma de prevenir o acidente  é deixar o animal longe do portão. O medico disse que dependendo do veneno o cão e gato morre em meia horaEm caso de intoxicação de cães e gatos Robson orienta e não dar nenhuma substância aos animais ..

O medico disse ainda pode se estimular o vômito e dependendo do veneno pode provocar leões no organismo no animal. O  veterinário disse ainda que os gatos são mais atenciosos com relação aos envenenamento em relação aos cães. A Rádiowebms falou com o medico Veterinário, Robson Ferreira Cavalcanti de Almeida. Médico Veterinário.

João Flores Junior

Foto Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here