OUÇA: Herculano questiona custo beneficio de Carnaval Popular; Kemp responde

Campo Grande(MS) –  Herculano Borges (SD)  destacou situações de vandalismo no  Carnaval da Esplanada Ferroviária, Ruas cheias de sujeira, carros furtados, adolescentes detidos, 40 jovens em coma alcoólico atendidos pela saúde, acidentes, roubos, fachadas de lojas quebradas, monumentos e lugares que pertencem ao patrimônio da cidade depredados. E cobrou o custo benefício de festividades.

Herculano Borges também falou de limites contidos no Termo de Ajuste de Conduta (TAC) entre o Ministério Público do Estado (MPE/MS), a Prefeitura Municipal de Campo Grande (PMCG). E  indagou se  não houvesse o limite de horário de 14h as 22h para o término da passagem dos blocos.  Atitudes devem ser tomadas para que em 2020 o Carnaval seja uma festa organizada, que proteja todos os cidadãos e comerciantes.  E que  órgãos públicos devem tomar ações mais enérgicas”, assegurou o deputado.

Já o deputado Pedro Kemp (PT) contrapôs e disse  que é preciso levar em consideração que o Carnaval é a festa mais popular do mundo.Kemp disse que participou de cinco reuniões entre as entidades e culpou a prefeitura de Campo Grande. Pedro Kempe lembra que a realização do carnaval na Esplanada nas quatro noites foram tranquilas

O deputado estadual João Henrique (PR) destacou a geração de empregos e renda com os cinco dias de Carnaval no Brasil.  E que  só em São Paulo, foi previsto que o Carnaval movimentaria R$ 1,9 bilhão, além de impulsionar o turismo. O parlamentar reforça que  Poder Público precisa lutar pelas  pessoas que ajudam a incrementar a economia do País. As atividades mercantis  devem ser protegidas para que os comerciantes continuem a gerar e produzir riqueza, com garantia de segurança e proteção para que o Carnaval não termine.

João Flores Junior

Foto Divulgação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here