OUÇA: Saúde mental está abandonada há mais de 20 anos, Maconha será legalizada

Campo Grande(MS) – Comissão de  Saúde da Câmara de  Campo Grande realizou  Audiência Pública para tratar da construção de Políticas Públicas para o Tratamento Humanizado dos Dependentes Químicos e Moradores de Rua. O evento  foi proposto pelo vereador Dr. Livio, presidente da Comissão.  E discutiu  medidas que possam ser adotadas pelo poder público para dar oportunidade de reabilitação para os moradores de rua, através de uso  de remédios,  ou de  práticas integrativas como a religião. Leite anunciou que o governo do Estado anunciou  ainda na sexta feira, edital de R$ 2 milhões e  300 mil para ações de universalização de direitos Humanos em Mato Grosso do Sul.O Psiquiatra  Juberty Antônio de Souza  disse que vai participar de encontro em Brasília nos dias  28 e 29 de Março onde ele vai referendar a  Maconha como remédio por solicitação do Conselho Federal de Psiquiatria. O médico reconhece o descaso do Pode Público sobre os casos de saúde mental no Brasil

Em Campo Grande houve  polêmica  sobre a  necessidade de mais segurança na região central da Capital, com reações a um possível projeto para internação compulsória de moradores de rua e dependentes químicos. A condição do ser humano que, por conta da dependência química, se encontra vagando pelas ruas, tem de ser vista de uma forma mais humanizada, sem pré-conceitos, e exigindo das  competentes estrutura para acolhimento e tratamento”, O psiquiatra Juberty destacou   internação  compulsória e Involuntária. O medico  não anuncia boa perspectiva aos dependentes químicos em Campo Grande.

Ainda na audiência foi destacada a falta de dinheiro para manter as clinicas de recuperação aos dependentes químicos. Soraya Monteiro voluntária que faz parte da Fraternidade sem Fronteiras tem dois projetos que funcionam em Campo Grande Orquestra Filarmônica  Jovem Emmauel  e Fraternidade na rua ligado a Clinica da Alma realizado pela Igreja Evangélica. Os projetos são mantidos com dificuldade financeira. Soraya chama a atenção da comunidade.

Encontro foi na câmara de Vereadores de Campo Grande nesta sexta feira dia 15 de Março.

 

Eloisa Cury Associação de Lojista da Antiga Estação rodoviária onde concentra grande parte de moradores de rua e dependentes químicos. No final da audiência Lívio Leite que anunciou  sugestões .A audiência sobre dependentes químicos foi realizada na manhã de sexta feira dia 15 de março no auditório da câmara de vereadores de Campo Grande.

João Flores Junior

Foto Sindmental.org

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here