OUÇA: Deputados classificam medida do STF como Censura e criticam postura do judiciário

Campo Grande(MS) – Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal  determinou na terça feira o  bloqueio de contas em redes sociais e do WhatsApp de sete pessoas investigadas por publicarem ofensas contra a Corte. Em decisão sigilosa, o magistrado diz que foram verificadas mensagens com “conteúdo de ódio e de subversão da ordem” direcionadas ao STF. Os suspeitos foram alvos de busca e apreensão  pela Polícia Federal no Distrito Federal, em Goiás e em São Paulo nesta terça-feira, 16. A medida é resultado de uma investigação instaurada a pedido do presidente da Corte, ministro Dias Toffolli, em 14 de março. O objetivo do  inquérito, relatado por Moraes, é apurar notícias falsas, denunciações caluniosas e ameaças que “atingem a honorabilidade e a segurança do Supremo Tribunal Federal, de seus membros e familiares”.

O deputado João Catan, disse que Alexandre de Moraes desvalorizou a função da rede social  campo de manifestação democrático da sociedade. O deputado Pedro Kemp, em aparte concordou com a fala de João Catan.. sobre o papel do Poder Judiciário nas relações com outro poderes e com a Imprensa.

Gerson Claro, O STF está sentindo na pele, o que realiza com os suspeitos e investigados em vários processos.Rinaldo Modesto, líder do  Governo  teme que integrantes  do STF sejam desmoralizados pelo cidadão

As declarações dos deputados João Catan, Pedro Kemp, Gerson Claro e Rinaldo Modesto foram feitas na sessão ordinária da Assembleia Legislativa de Terça feira  dia 16 de Abril. Ouça a reportagem da Rádiowebms.

João Flores Junior

Foto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here