OUÇA: IMASUL suspende devastação de área de preservação permanente em Rio Verde

Campo Grande(MS) – Desde quarta feira dia 17 de Abril  está suspenso o desmatamento próximo a rio  de  Rio Verde de Mato Grosso, a 207 km de Campo Grande, a medida vale  por 15 dias. A suspensão  foi  presidente do Conselho Estadual de Controle Ambiental, Jaime Elias Verruck, que também comanda a Semagro (Secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).Conforme a publicação no Diário Oficial de hoje, foi deferido o pedido de suspensão do desmatamento na Fazenda Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

O desmatamento é em área de 140 hectares. O crime ambiental foi descoberto pela comunidade na semana, quando 80 hectares de matafechada  foram derrubadas. Depois da denuncia A Polícia Militar Ambiental enviou equipe ao local e verificou que tinha licença do IMASUL (Instituto do Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul). Mas a medida não foi discutida pelo conselho Municipal de Meio ambiente em Rio Verde como informa Rafael Arruda.

A área de preservação permanente ao entorno do rio verde foi criada há 14 anos.  O  prefeito de Rio Verde, Mário Kruger (PSC), desconhecia o desmatamento e disse que perdeu a comunicação do IMASUL sobre o pedido de desmatamento feito pelo dono da área.

O desmatamento autorizado pelo IMASUL  aconteceu sem consentimento do conselho Gestor de Meio Ambiente de Rio Verde. A área onde acontece o desmatamento fica  a  um quilometro da cachoeira de Sete Quedas conhecido cartão posta do Balneário e perto do Rio. A derrubada dos 140 hectares foi descoberta por acaso como explica Antônio Roberto Arruda, ele teme pelo desaparecimento do  Rio Verde.

Rio Verde  está situada dentro do área do Pantanal, a cidade ganhou manchete em todo o Estado porque o atual prefeito Mario Gruger queria implantar um aterro sanitário na área urbana da cidade. A População foi as  ruas e impediu que o aterro fosse implantado. Com Colaboração da TV Morena.

João Flores Junior

Foto Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here