OUÇA: Veneno será liberado em 2 anos e vai baratear custo de alimento avalia ANDEF

Campo Grande(MS) – A avaliação é de Mário Von Zuben, o diretor-executivo da Andef (Associação Nacional de Defesa Vegetal) destacada em entrevista coletiva depois da realização do  Fórum Internacional de Inovação para Sustentabilidade na Agricultura, realizado quinta-feira (27/06), no Centro de Eventos Brasil 21, em Brasília (DF), para ele a  aprovação do PL 6299 o prazo de análise e liberação de novas moléculas cairá de 8 anos para até 24 meses, pode dinamizar o mercado de liberação de pesticidas para serem usados na Agricultura do Brasil; Mário Zubem disse da preocupação de produzir alimento sem prejudicar o meio ambiente

Mário Von Zuben,  evidenciou ainda o  registro, classificação, controle, inspeção e fiscalização dos agrotóxicos. E Avalia que o Brasil perde em relação a outros países. e que hoje o pais estuda a liberação de  32  moléculas para serem liberadas e 4 deles recentes e ainda não aprovadas.

Com a medida, o efeito de barateamento de alimentos e outros impactos com a aprovação do Projeto de Lei nº 6299/2002 vêm em médio e longo prazo, e com uso  novas tecnologias, o que vai permitir maior competitividade ao produtor rural.

Nos   cem primeiros dias do governo Bolsonaro foram liberados 152 novos agrotóxicos; lista inclui 16 produtos classificados no grau de risco toxicológico mais elevado. Apenas um dia após a ministra Tereza Cristina afirmar, perante a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento da Câmara, que “não existe liberação geral” de agrotóxicos em sua pasta, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) lançou um novo ato concedendo novos registros de pesticidas. Com colaboração de Enrico Feitosa

Da redação

Foto; Agência Brasil

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here