Ouça;Motorista de aplicativo diz que prefeitura quer regras desnecessárias

Campo Grande- (MS) – Audiência pública realizada na  Câmara de vereadores em Campo Grande na tarde de terça feira, não foi finalizada por causa dos ânimos dos participantes. O clima ficou tenso no inicio do encontro  depois que motorista de aplicativo Diego Silva disse que a população  “não seria mais roubada como antes”, fala que desagradou mototaxistas e taxistas que estavam no plenário, que foram para cima do rapaz.

Antes de Diego uma motorista, Elimani, que chamou os motoristas de aplicativos de estupradores.Depois foi a vez do motorista de aplicativo Diego Silva que não conseguiu terminar a fala

Na confusão, um taxista ficou ferido e a sessão foi interrompida até que os ânimos se acalmassem.  Pouco mais de 15 minutos depois, a sessão foi retomada e os motoristas inscritos retomaram a fase de discursos. A maioria, dos aplicativos, contra o projeto. Os motoristas de aplicativo,  reclamaram do primeiro projeto apresentado em fevereiro de 2017, alegando que não foram ouvidos na elaboração da proposta, imposta “goela abaixo”. Para Douglas Silva a iniciativa significa burocratização do serviço, com regras desnecessárias.

Da redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here