OUÇA: Esacheu diz que Mandetta retirou R$ 4 milhões da Santa Casa

Campo Grande(MS) – Termo Aditivo assinado da Santa Casa deveria estar assinado desde  setembro do ano passado, mas a prefeitura gestora de saúde em Campo Grande não tem condições de custear a assistência, em Abril deste ano, o ministério da Saúde Publicou portaria   e depois disso recomeçam as tratativas para o custo da saúde na Santa Casa .  A explicação é do presidente da Sociedade beneficente, Esacheu Nascimento, segundo ele, o termo esta na procuradoria jurídica da prefeitura. O processo deve durar  15  dias. O dinheiro R$ 2milhões  e 800 mil sai depois da assinatura do termo aditivo. Nascimento diz que o dinheiro a ser liberado pelo fundo Municipal de Saúde. Esacheu dique a Santa Casa precisa de no mínimo mais R$ 8 milhões para funcionar.

O planejamento foi realizado ano passado depois da entrega do Hospital do Trauma.  Mas nem uma autoridade  cumpriu a medida. Esacheu reclama da  retirada de R$  4 milhões inseridos no planejamento da Santa Casa, retirados do orçamento pelo  Ministro Luiz Henrique Mandetta(DEM).

Para que o dinheiro seja repassado é preciso que o governo faça o processo aditivo . Os gastos da Santa Casa são de  21 milhões de Reais  com o fundo Municipal de Saúde. O contrato tem o mesmo valor desde  2013. A  declaração do presidente da Sociedade Beneficente Santa Casa, foi feita a Tv Morena.

Da redação.

Foto Rádiowebms

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here