OUÇA: Catan diz que Hemosul discrimina homossexuais e quer mudar critério da Saúde

Campo Grande(MS) – Um projeto de lei foi apresentado na terça-feira (6)  sobre  critérios na triagem e coleta de doações de sangue e derivados em  Mato Grosso do Sul. A medida,  de acordo com o deputado  João Henrique (PL), determina que os critérios deverão ser baseados em evidências científicas.  O  deputado argumentou que são em média mais de 18 milhões de litros de sangue desperdiçados no Brasil. O Parlamentar disse que para doar Sangue, a Hemo Rede discrimina que é homossexual, que só pode fazer doação 12 meses sem nenhum contato sexual com seu parceiro.

Se aprovado, o projeto ainda normatiza que não será permitido a exclusão de doador por qualquer tipo de preconceito por etnia, cor, gênero, orientação sexual..João  Henrique Catan, lembra que  os Heteros sexuais também tem comportamento de risco e não são barrados na hora da doação.

O Deputado lembrou de José Scaff o maior doador de Sangue de Mato Grosso do Sul.  E destacou medida discriminatória na coleta de Sangue.

O deputado João Henrique Catan disse ainda que aos 18 anos,  seu  primeiro ato cívico foi doar sangue para  dar continuidade a uma vida.  A proposta agora segue para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação.

Da redação

Foto Divulgação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here