Policia prende acusado de atacar mulheres no J Carioca, Moleque estava em Anastácio

Campo Grande (MS) – A Polícia Civil identificou como Felipe da Silva Gamarra, vulgo Moleque Travesso, 25 anos, como o acusado de roubar e estuprar mulheres no Jardim Carioca, em Campo Grande. As investigações que elucidaram uma série de crimes foram comandadas pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf). O acusado foi preso em Anastácio pela Polícia Militar.

Conforme o titular da Derf, delegado Reginaldo Salomão, a rapidez na elucidação dos crimes se deu graças a grande contribuição da população, que colaborou com a Polícia Civil repassando características físicas do suspeito, bem como dando informações de pessoas do bairro, possibilitando inclusive a confecção de um retrato falado muito próximo da fisionomia do agressor.

Com a circulação de notícias dos crimes e devido ao intenso trabalho realizado pela Polícia Civil e Polícia Militar no bairro, Felipe acabou fugindo para a casa de um tio no município de Anastácio. Ao tomar conhecimento de que o sobrinho estava sendo procurado, o familiar entrou em contato com a Polícia Militar que foi até a residência, efetuou a prisão e entregou o suspeito na Delegacia de Polícia Civil local.

Conforme o delegado Salomão, naquele momento não se tinha ciência dos bárbaros crimes cometidos pelo homem no Jardim Carioca, em Campo Grande. O alerta foi dado por um investigador e o delegado Wilkson Vasco Francisco Lima, entrou em contato com a Derf, inclusive enviando fotos atualizadas do suspeito. Policiais da Derf deslocaram até Anastácio e realizaram a transferência do suspeito para Campo Grande, onde ele foi interrogado, entrou em contradições e  confessou  a autoria dos estupros e tentativas de homicídios ocorridas nos últimos dias no Jardim Carioca. Conforme o delegado, ele inclusive informou detalhes da ação, escolha das vítimas.  Felipe ainda forneceu informações que levaram a apreensão das roupas que usava nos dias do crime.O delegado Reginaldo Salomão destaca a participação nas investigações da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), 7ª Delegacia de Polícia Civil e Polícia Militar, com o objetivo de localizar e capturar o agressor. Com informações da Assessoria de Imprensa da Delegacia Geral de Policia Civil

Da redação

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here