Ouça: Orro consegue reunir assinaturas e vai implantar a CPI da Energisa

Campo Grande(MS) – Tramita desde  quarta feira dia 6 na Assembleia Legislativa, requerimento para  uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI),  para apurar a prejudicialidade aos direitos dos consumidores, com fundamento em diversas representações/reclamações junto à Casa de Leis, Procons, Ministério Público e Poder Judiciário. O foco são possíveis irregularidades no sistema de medição de energia elétrica e na leitura de consumo. Conforme o propositor da CPI, deputado estadual Felipe Orro (PSDB), o requerimento foi baseado na média de consumo por mais de três ciclos  que acarretaram no aumento injustificado de valores na fatura de energia elétrica por unidade consumidora, comprometendo a qualidade dos serviços prestados pela Empresa Energisa, a partir de dezembro de 2018.    Orro se baseia em laudo de uma empresa que constatou divergência na marcação do relógio  em  uma propriedade rural, houve diferença no medidor da empresa particular e da Energisa, sendo que a mesma energia que passava  pelos mesmos  equipamentos.

O deputado   disse que   Dois Irmãos do Buriti   foi um dos  mais prejudicados. A população ficou bom  tempo sem energia por causa das contas estão altíssimas”. // Na tribuna, Marçal Filho (PSDB) disse que o  requerimento possui um fato determinado. E citou outras falhas no serviço da Energisa como o parcelamento de débitos.

O parlamentar citou ainda o elevado número de queixas de cobranças abusivas e afirmou que apresentará outros elementos para contribuir com a CPI. E destacou a falta de comunicação por parte da concessionária

Ouvimos o deputado felipe Orro. Assinaram o requerimento Marçal Filho (PSDB), Herculano Borges (SD), Neno Razuk (PTB), Evander Vendramini (PP), Lucas de Lima (SD), Gerson Claro (PP), Felipe Orro (PSDB), Londres Machado (PSD), Rinaldo Modesto (PSDB), João Henrique Catan (PL), Zé Teixeira (DEM), José Almi (PT), Pedro Kemp (PT), José Carlos Barbosa (DEM), Lídio Lopes (Patri), Eduardo Rocha (MDB) e Márcio Fernandes (MDB).

A Energisa   através de  assessoria de imprensa, esclareceu que não foi notificada para participar da CPI. “A Energisa reforça que a empresa continuará atuando de forma transparente e próxima dos clientes, e está à disposição para prestar todos os esclarecimentos à população do estado e aos demais representantes da sociedade.

Da redação

Foto Wagner Guimarães/ Assessoria de Imprensa da Al.

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here