Ouça: Tenente aconselha mulher que vive prisão psicológica a se libertar

Campo Grande(MS) – Depois de três anos  de  matar a tiros o marido,  Valdeni Lopes Nogueira, major da Polícia Militar, Itamara Romeiro Nogueira falou pela primeira vez à imprensa sobre o caso, na  manhã de  quarta-feira (6), a tenente-coronel foi julgada administrativamente pela Corregedoria da Polícia Militar e condenada a aposentadoria compulsória. Ao deixar o prédio da Corregedoria, Itamara deu o primeiro depoimento desde o crime. Com a voz calma e se dizendo tranquila, desabafou sobre os anos que sofreu agressões físicas e psicológicas em silêncio.

 A tenente-coronel relatou ainda do peso da farda e  que  sofreu  pelo cargo que ocupa. Itamara Nogueira deixou mensagem as mulheres que vivem a violência Psicológica,Segundo o advogado José Roberto Rodrigues da Rosa, foi justamente o silêncio de Itamara que influenciou na decisão da bancada que analisou o processo administrativo.  Sem qualquer registro na polícia sobre as agressões e ameaças relatadas pela tenente-coronel, os três oficiais decidiram pela aposentadoria compulsória.

Da redação

foto. Henrique Arakaki/ Midiamax

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here