PMA apreende 180 aves silvestres e prende seis pessoas

Campo Grande(MS) – Com o fim de reprodução neste mês de Dezembro,  a PMA (Polícia Militar Ambiental) e o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) encerraram nesta quinta-feira (26) a operação Bocaiúva contra o tráfico de papagaios. De acordo com o balanço completo das atividades enviado à imprensa, 185 aves (180 papagaios e cinco periquitos) foram apreendidas e seis traficantes foram autuados em R$ 755 mil.Esses números representam alta de 27,65% em relação ao mesmo período de operação no ano passado quando foram apreendidas 141 aves. A PMA e o Ibama, como no ano passado, no período reprodutivo dos psitacídeos (papagaio, arara, periquitos, maritacas, etc.) realizaram a operação contra o tráfico de animais silvestres, especialmente o papagaio.

A Operação Bocaiúva envolveu 43 policiais e fiscais, desde o dia 15 de agosto, no intuito principal de evitar a retirada dos filhotes dos ninhos, tendo em vista, que depois da retirada das aves, mesmo quando se apreendem, os problemas à natureza e os custos econômicos, para cuidar dos animais até a reintrodução envolvem muito dinheiro público.As equipes foram distribuídas em fazendas e bloqueios e outros órgãos de segurança, como, Unidades da Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal, principalmente da região com maior índice do tráfico, foram alertados para atentarem ao problema neste período e apoiarem em suas operações.

A região principal do problema de tráfico de papagaio e que é monitorada é basicamente a que constitui os municípios próximos às divisas com os estados de São Paulo e Paraná, como Jateí, Batayporã, Bataguassu, Ivinhema, Novo Horizonte do Sul, Anaurilândia, Santa Rita do Pardo, Nova Andradina, Três Lagoas e Brasilândia, além de Naviraí, Itaquiraí, Eldorado e Mundo Novo, porém, a operação está foi realizada em todo o Estado, como em 2018, quando houve redução na retirada de filhotes de papagaios no Estado. Com informações do Dourados News.

Da redação

Foto PMA

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here