Ouça : Para SINPOL Polícia Civil termina 2019 como a melhor de todo o Brasil

Campo Grande(MS) – O túnel de 63 metros escavado por uma quadrilha que pretendia invadir a central do Banco do Brasil, em Campo Grande, foi fechado com concreto.  Os criminosos construíram o túnel que começava em uma casa, ao lado de uma oficina mecânica, que fica em frente à gerência regional do Banco do Brasil e  que chega Movimentar até R$ 200 milhões por dia. Os valores depositados na agência  central  são distribuídos para outras instituições financeiras. Se o plano da quadrilha tivesse se  realizado os policiais da Delegacia Especializada em Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras) acreditam que a ação poderia ser o maior furto a um cofre bancário do Brasil. O presidente do Sinpol,  Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul,  Gian Carlo Miranda reconhece que seria o maior assalto de todo o Brasil

E a Polícia Civil ainda investiga  o envolvimento de integrantes do grupo com os criminosos que, em agosto de 2005, furtaram R$ 164 milhões do Banco Central de Fortaleza (CE).  Os dois crimes tiveram  semelhanças entre si, como,  a escavação de um túnel para chegar ao dinheiro, o uso de cal para encobrir impressões digitais e o alto nível de organização. Também chama atenção a origem dos envolvidos no plano de furtar a central do Banco do Brasil em Campo Grande. Todos vieram de outros estados, do Sudeste e do Nordeste brasileiro. Gian Miranda valoriza o trabalho de Inteligência da Policia investigativa. O presidente do Sinpol  complementa

A Rádiowebms falou com o presidente do sindicato dos Policiais Civis Gian Carlo Miranda.

Da redação

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here