Ouça: IHP quer investigação sobre morte de Onça na Serra no Amolar, Pantanal

Campo Grande(MS) – De acordo com comunicado do Instituto Homem Pantaneiro com sede em Corumbá, nesta  terça-feira, 07 de janeiro o biólogo do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), Sérgio Barreto juntamente com uma equipe da Polícia Militar Ambiental (PMA) se deslocaram até a região do Porto São Pedro a 170 Km de Corumbá (MS), na região da Serra do Amolar para averiguar o caso da onça pintada encontrada morta na região no último domingo, 05 de janeiro. A onça foi encontrada boiando no Rio Paraguai com  5 perfurações.

 Depois de  horas de procura a carcaça do animal não foi encontrada. De acordo com o biólogo como o animal se encontrava em estado de decomposição avançada possivelmente a carcaça dela  deve ter se afundado no rio.
O IHP reforça que lamenta o acontecido e frisa que irá intensificar o trabalho de educação ambiental já realizado, buscando sempre orientar a população ribeirinha. A Polícia Militar Ambiental continuará com a investigação do caso para coibir acontecimentos dessa natureza.

Ambiental também esteve na região onde o animal foi encontrado.


Monitoramento – A região da Serra do Amolar tem monitoramento através de armadilhas fotográficas ao longo de 200 mil hectares e monitora em média de 50 a 100 onças no perímetro. Com informações da assessoria de Imprensa do instituto Homem do Pantanal

Da  redação

Foto Divulgação.

Da  redação

Foto Divulgação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here