Policia, agente e carcereiro são corrompidos e soltam criminosos no Paraguai

Campo Grande (MS) – Na madrugada de domingo 75 presos do Presídio de Pedro Juan Caballero, na linha fronteira da cidade gêmea Ponta Porã, fugiram do complexo de duas celas do pavilhão B,  usada por integrante do PCC. Eles cavaram túnel, mas autoridades acreditam que a fuga tenha sido pelo portão principal, com ajuda de funcionários do presídio e até de policiais. O jornal ABC Color anuncia  “celas destrancadas” e o ministro do interior no Paraguai, Euclides Acevedo  confirma que a  “a maioria fugiu pelo portão principal” e  15 presos fugiram  do presídio na semana passada. Minotauro foge depois da operação de  ano da  polícia paraguaia que   prendeu a estrutura criminosa do narcotraficante Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, o Minotauro, 8 dos 12 pistoleiros presos estão  em liberdade.. O grupo armado de Minotauro  do PCC (Primeiro Comando da Capital),  preso em Balneário Camboriú (SC), está ligado a mais de 150 mortes na região de fronteira, cenário de guerra aberta, com várias mortes. Vários  grupos  disputam a liderança do tráfico de drogas depois da  a morte de Jorge Rafaat em 2016.
Fugiram do presídio  os pistoleiros brasileiros Ailton Botelho dos Santos, 34, Rodrigo Rocha de Araújo, 22, Renan Canteiro, 29, Wilson Carlos Torres Quadros, 37, Rafael de Souza, 24, Felipe Diogo Fernandes Dias, 24, Julio Cesar Gomes, 28 e Luciano De Souza Martinez, 25. Além deles,  brasileiro Luciano Martinez e Marcos Paulo Valdez Pereira, que foi preso com documentos brasileiros e paraguaios, segundo o balanço da operação em fevereiro.

A fuga em Pedro Juan Mobiliza  as forças de segurança paraguaias e  brasileiras em Mato Grosso do Sul, a exemplo de forças de elite da polícia militar e militares do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) que bloqueiam acessos a faixa de fronteira. A PRE (Polícia Rodoviária Estadual) também vistoria rodovias. Até um helicóptero da Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública) é usado  nas buscas. Os dirigentes da Penitenciária  foram destituídos do cargo pela ministra da Justiça do Paraguai Cecilia Pérez, como medida preliminar de investigação. Ela declarou,  que houve corrupção para permitir a fuga dos presos. Cecilia Pérez já havia declarado que as autoridades detectaram um plano de fuga de presos membros do PCC. Segundo as investigações, a organização oferecia 80 mil dólares para carcereiros ou policiais que facilitassem a fuga. Minotauro Hoje é visto como um dos “reis” do tráfico na fronteira e liderança do PCC que despontou no domínio da região depois da morte Rafaat. Duas semanas antes de ser preso, em fevereiro, e com pessoas sendo executadas todos os dias em Pedro Juan Caballero, o traficante, com apoio do PCC, tentou retirar da fronteira, 940 quilos de cocaína   em um utilitário da BMW  que foram apreendidos na BR-463. Pistas que surgiram após a apreensão ajudaram a polícia a localizar Minotauro no litoral catarinense. O tráfico movimenta  R$ 17 bilhões por ano no país.

Da redação

Foto Rede Social

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here