Falta de médico prejudica atendimento na rede pública de saúde em C. Grande.

Campo Grande(MS) – Licenças médicas, exonerações e falta de profissionais interessados em atuar na rede municipal de saúde deixam as unidades lotadas de pacientes e sem médicos para atender à demanda.

 

De acordo com a secretaria  municipal de Saúde, faltam profissionais  para atender a população da capital Morena. A situação se agravou ainda mais  entre janeiro e março deste ano, quando 136 profissionais deixaram de atender  Campo Grande.  E as Unidades Básicas de Saúde e as Unidades Básicas de Saúde da Família são as mais prejudicadas.

 O prefeito Marcos Trad,  e sabe que o déficit de médicos é de, 11% na Secretaria Municipal de Saúde. Atualmente, são 1.070 profissionais atuando em 82 unidades, enquanto a quantidade ideal é de, no mínimo, 1 mil e  200. A abertura de novos hospitais em Campo Grande tem atraído os profissionais da rede pública.

 

Da redação.