Jornalistas do grupo Millas são preso por extorsão, um deles em C.Grande.

Cuiabá(MT) –  O delegado Anderson Veiga, da Polícia Civil de Mato Grosso, comandou, na manhã deste sábado (12), a Operação Liberdade de Extorsão, que prendeu cinco jornalistas acusados de extorsão. Segundo a Delegacia Fazendária, eles são acusados de levantar informações de agentes políticos, empresários que detém contratos com o poder público, e pessoas físicas de alto poder aquisitivo, para cometer o crime.Foram presos preventivamente Antônio Carlos Millas de Oliveira e seus filhos Max Feitosa Millas e Maykon Feitosa Millas, do grupo Millas e Comunicação, ligados ao jornal Centro-Oeste Popular.Também foi preso preventivamente, em Brasília, o editor-chefe do Brasil Notícias, Naedson Martins da Silva.O jornalista Antônio Peres Pacheco foi detido em cumprimento a um mandado de prisão temporária (cinco dias).Segundo o delegado Anderson Veiga, o grupo coagia as vítimas a efetuarem pagamentos vultuosos em troca da não divulgação de certas informações na imprensa. Os pagamentos variariam de R$ 100 a R$ 300 mil. Segundo a Polícia Civil, um empresário confirmou que pagou R$ 100 mil ao grupo.”Algumas vítimas denunciaram o grupo e outras denúncias devem aparecer após a prisão dos suspeitos”, disse.

 

Prisões 

 

Segundo a Defaz, Antônio Millas recebeu voz de prisão em sua fazenda, no município de Nossa Senhora do Livramento. Naedson Martins foi preso em Brasília e Maykon MIllas em Campo Grande. Todos já serão encaminhados à sede da Defaz, em Cuiabá. As demais prisões foram efetuadas na Capital e os suspeitos já estão na Delegacia Fazendária. Ainda não há informações se eles serão ouvidos ainda neste sábado.

 

Fonte; Mídia News.

Foto Divulgação Policia Civil de Mato Grosso.