Mulher pode ter morrido depois de ingerir remédio para emagrecer.

Campo Grande (MS) – Ana Claudia Salles, de 38 anos, morreu, na noite de segunda-feira, depois de sofrer uma parada cardiorrespiratória enquanto estava internada em um posto de saúde do bairro Nova Bahia, em Campo Grande. A família acredita que o óbito tenha relação com medicamentos que ela havia ingerido para emagrecer. A irmã dela, Glaucea Regina da Silva Paiva, 41, contou que Claudinha, como era conhecida entre os amigos, recebeu a indicação da semente de noz da índia na academia que frequentava e passou a fazer uso do medicamento natural em 2015. Ela chegou a dar depoimento à TV Morena, comentando sobre os efeitos colaterais que sentiu depois de consumir o produto: falta de ar, inchaço, cansaço, fraqueza no corpo, queda de pressão e até desmaios. Ela teve ainda uma lesão no fígado, com derramamento da bílis.

 

À época, ela foi diagnosticada com intoxicação hepática e deixou de usar o produto. Ana Claudia teve hepatite quando criança e a ingestão do medicamento pode ter agravado a situação. Ela aguardava por um transplante de fígado. No domingo  ela reclamou de falta de ar e foi levada para o posto, onde ficou internada. Ela chegou ao local consciente, mas teve piora no quadro, foi entubada e morreu.

Ana Claudia era estudante de psicologia e cantora evangélica. Ela deixa dois filhos, uma jovem de 18 anos e menino de três. O sepultamento será às 8h de quarta-feira no Cemitério Memorial Park situado na Avenida Senador Filinto Muller.    

 

Da redação

 

Foto; Rede Social.