Policia prende pivô da morte de manicura, procurado pela justiça.

Campo Grande(MS) – A informação é do delegado responsável pelo caso, Alexandre Amaral Evangelista. O suspeito é marido de Gabriela Antunes Santos, 20 anos, suspeita de efetuar os disparos que causaram a morte da vítima. Segundo ele, Alisson Patrick Vieira da Rocha, estava escondido na casa dele e foi encontrado depois de um trabalho de investigação policial aliado a denúncias.  E era  monitorado pelo serviço de inteligência. O delegado contou que a prisão do rapaz tem relação com dois crimes: o assassinato de uma travesti em ocasião anterior e também o da manicure. Ele é suspeito de ter emprestado a arma utilizada no crime. Outros detalhes sobre a prisão serão informados na segunda-feira (14), quando uma coletiva de imprensa será realizada. 

O CASO  

Jennifer foi morta a tiros no dia 15 de janeiro e foi localizada na Cachoeira do Ceuzinho no dia 16 de janeiro.A Polícia Civil apurou que o homicídio aconteceu porque Gabriela e Jennifer tinham uma briga há cerca de quatro anos. A manicure havia namorado o atual marido de Gabriela e isso ainda era motivo de ciúmes.Conforme apurado no inquérito, primeiramente Gabriela foi até Jennifer, que estava na casa de uma cliente no bairro Vida Nova. O argumento utilizado para a vítima entrar no carro e sair do local era de que Gabriela queria resolver a briga que as duas tinham há quatro anos.Foi até mencionado que as duas seguiriam para a casa de uma outra pessoa, que mora nas proximidades da avenida Euler de Azevedo, sentido a cachoeira Ceuzinho. Nessa residência, seria o local para haver a intermediação sobre a briga.Emilly e a adolescente de 16 anos, que é sobrinha do marido de Gabriela, estavam no carro, junto com as duas outras mulheres. Ao chegar no local do crime, Gabriela sacou uma arma e desceu do carro junto com a vítima, até a cachoeira, onde fez os disparos.

 

 Da redação.

Foto; Divulgação.