Servidores do Hemosul paralisam por uma hora em ato contra abono salarial

Campo Grande (MS)- Servidores paralisaram por uma hora o atendimento ao público no Hemosul, em Mato Grosso do Sul. O ato seria advertência ao governo estadual para que sinalize reajuste na tabela salarial dos profissionais de saúde, ante a proposta de abono de R$ 250. Não se descarta possível deflagração de greve na sexta-feira (6).

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social (Sintss), Alexandre Costa, as mobilizações pressionam para que nova proposta seja apresentada. “A categoria pede reajuste na tabela salarial e amanhã definimos em assembleia sobre a deflagração de greve”, pontuou.

No caso do Hemosul, a assessoria de imprensa da unidade informou que a distribuição de bolsas de sangue aos hospitais permaneceu regular durante a paralisação de parte dos servidores entre às 9h30 e 10h30. Somente o atendimento aos doadores chegou a ser temporariamente suspenso.

Cerca de quatro mil servidores estão vinculados a área da saúde, sendo lotados na Secretaria de Estado de Saúde (SES) e Fundação de Serviços de Saúde (Funsau). Correio do Estado