Dilma se diz injustiçada e indignada com pedido de afastamento.

Campo Grande(MS) –  Dilma disse que se sentiu injustiçada na aprovação do pedido de afastamento na tarde de Domingo(17/04) na Câmara Federal. Reafirmou que  não  cometeu crime de responsabilidade e que os atos em que é acusada foram praticados por todos os governantes do Brasil e que ela não recebeu  tratamento dado aos exs presidentes.

Dilma disse que tem  a consciência Tranquilia, pois não cometeu crime de responsabilidade e que sai da situação  com dever cumprido e que não foi acusada de ter contas no exterior; referindo se ao  presidente da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha(PMDB- RJ);  Dilma reclama ainda que não a deixam trabalhar e que a oposição emprega  a tática de “quanto pior melhor”; Rousseff disse também  sobre as pautas Bombas. Entre  elas a renegociação de dívida dos Estados. E a falta de interesse dos parlamentares para beneficiar o Brasil. Para ela, existe uma violência no Brasil contra a Democrácia e contra a verdade e o  Estado Democrático de Direito. A presidente faz comparação sobre as ações feitas contra ela;  e criticou a falta de embasamento jurídico para seu afastamento;

Dilma está indignada com o perfil exposto do Brasil ao Mundo; E que sempre lutou pela Democracia e lembrou se da época em que enfrentou a ditadura  e que por convicção enfrenta agora um  golpe de Estado. Lembrou que,  nenhum poder tem legitimidade sem voto para governar; Abominou a atitude de Michel Temer(PMDB),  que conspirou abertamente contra o governo e chamou o peemedebista de Traidor.  A presidenta justificou que tem Força ânimo e Coragem, para continuar a luta. E que  seus sonhos são torturados. E finalizou  que não começou o fim e sim o inicio da luta.Ouça os detalhes do pronunciamento da presidente na câmara Federal na tarde de Segunda feira(18;04) em Brasília. 

 

João Flores Junior

Foto