OUÇA: Rombo de R$ 5 bilhões do Postalis prejudica aposentados dos Correios. Justiça pode indicar dois diretores.

A polícia Federal promoveu relatório onde aponta o rombo de mais de R$ 5 bilhões de Reais do Postalis, Fundo de Pensão dos Correios, o documento aponta mau uso das contribuições dos servidores, que foi entregue a justiça Federal do Rio de Janeiro. De acordo com reportagem da Folha de São Paulo, a policia levantou índicos de gestão temerária, crime contra o sistema financeiro e organização criminosa.

Apesar de responsabilizar  28 pessoas entre diretores e ex diretores do Postalis, os investigadores ainda não comprovaram se o dinheiro foi parar, nas mãos de políticos. De acordo com o relatório, os crimes teriam acontecidos na gestão anterior de Alexej Predtechensky , indicado pelo PMDB, e na atual de Antônio Carlos Mesquita, indicado pelo PT. Para a Federal, os dois tinham total conhecimento sobre a má aplicação dos recursos do fundo de pensão.

O Postalis já e alvo de investigação e uma CPÍ sobre fundo de pensão da Câmara dos Deputados. Em uma auditoria interna promovida pelos Correios, os parlamantares já tiveram acesso ao valor do Rombo e prorrogaram os trabalhos da comissão.O presidente da CPI, deputado Efraim Filho(DEM) lembra que é preciso recuperar o dinheiro dos Trabalhadores e com o relatório a justiça pode se aprofundar nas investigações. O fundo tem R$ 8 bilhões e quase R$ 6 bilhões foram, usados de forma indevida.

Segundo a Policia,  os dois diretores firmaram contra com instituições de  consultoria de riscos, que davam aval para aplicar o dinheiro dos contribuintes. Entre os grupos contratados estão o Banco, B.M.W.  Melo e Risk Ofice. Os investigadores analisam porque as empresas e os diretores do Postalis, não questionaram a baixa rentabilidade dos fundos aplicados e afirmaram que houve falta de controle.

 

Em Resposta, a Assessoria do Postalis informa que o atual presidente, Antônio Carlos Mesquita, já prestou depoimento a Policia Federal,e que o Postalis já ganhou alguns processos na justiça contra o Banco,BMW Melo e informa que a Risk Ofice não presta mais serviço ao Fundo.

Da redação

Foto Divulgação.