Demissão de Mandetta deve sair em horas, avalia Wanderson de Oliveira

Campo Grande(MS) – Luiz Henrique Mandetta sabe que está próximo de deixar  e admitiu nesta quarta-feira, 15, que “há um descompasso” entre as diretrizes da pasta e o presidente.  Segundo ele, Bolsonaro “claramente externa que quer outro tipo de posição” em relação ao combate da covid-19. O ministro disse, no entanto, que ficará no posto o tempo necessário para uma eventual transição.

durante entrevista coletiva realizada na tarde desta quarta-feira, 15, no Palácio do Planalto. O ministro enfatizou, ainda, que ele e sua equipe “não são insubstituíveis”. “Nunca falei que somos (insubstituíveis). São visões diferentes”, reforçou. Mandetta disse ainda que enquanto estiver na pasta nada muda.

O Ministro  impediu que um de seus principais auxiliares, o secretário nacional de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, pedisse demissão, apesar de sua saída ter sido oficialmente comunicada pela pasta. Apontado como um dos principais mentores da estratégia de combate ao novo coronavírus no governo, Oliveira enviou uma mensagem de despedida aos colegas pela manhã. Na carta, ele afirma que teve reunião com Mandetta e que a saída do ministro “estava programada para as próximas horas ou dias”.

Da redação