Ouça: Sejusp quer prender traficante, que fugiu depois de ser beneficiado pela Justiça

Campo Grande(MS) – Na quinta feira dia  23 de abril, o corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, instaurou pedido de providências para apurar prisão domiciliar  concedida a Gerson Palermo. Assim que recebeu o beneficio, o criminoso levou  8 horas até romper a tornozeleira  e   fugir na semana passada. O ministro Humberto quer  providências,  do  desembargador Divoncir Schreiner Maran do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul  que foi  intimado para prestar informações sobre os fatos no prazo de 15 dias.

O desembargador Schreiner  concedeu o beneficio porque Palermo tem mais  60 anos  e se enquadrar no grupo de risco da Covid-19. A medida, de acordo com a decisão liminar, estaria de acordo com a Recomendação 62/2020 do CNJ, na  adoção de medidas preventivas à propagação da infecção pelo novo coronavírus.

Gerson Palermo foi condenado a  cem anos de prisão e era traficante de droga e ainda cometia, outros delitos como informa o secretário de Segurança Pública do MS, Antônio Carlos Videira.

Ele foi preso em 2017 em Mega  operação da Policia federal e considerado traficante internacional, a quarta prisão de Palermo foi em  28   Março de  2017. Depois de 3  anos na cadeia ele foi beneficiado com a prisão domiciliar  no dia 21 de Abril deste ano. Agora o bandido é procurado pelas forças de  segurança.

Para que outros bandidos não sejam soltos por causa da mesma resolução, Secretários de Segurança  de todo o Brasil, querem reavaliação da medida através do STF. Agora a policia quer a colocação de nome de Gerson Palermo na lista vermelha da Interpol. Ouça a reportagem

Da redação

Foto Álvaro Rezende/ Correio do Estado.