Ouça; Energisa consegue liminar e suspende inspeção em medidores de energia

Campo Grande(MS) – A Energisa  é investigada por uma Comissão Parlamentar de Inquérito aberta no ano passado pelos deputados estaduais, a concessionaria   conseguiu liminar na Justiça para barrar a inspeção dos 200 relógios de consumidores que eram  periciados na USP (Universidade de São Paulo) da cidade de São Carlos.

A informação  repassada a Rádiowebms  pelo presidente da CPI, deputado Felipe Orro (PSDB). Na última sexta-feira (8), a Comissão recebeu o documento protocolado na ALEMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul). E confirmada pelo deputado relator da CPI deputado capitão Contar(PSL.

O outro lado; De acordo com o documento da concessionária de energia, serão periciados, como amostra,  200 medidores da cidade de Campo Grande, pertencentes a unidades consumidoras que tenham formulado reclamações perante o Procon-MS.  Na justificativa, a Energisa defende a necessidade de serem esclarecidos alguns pontos prévios à realização da perícia, em especial quanto à necessidade de acreditação, pelo Inmetro, do laboratório encarregado da aferição dos medidores, porquanto as normas da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), prevêem critérios técnicos específicos a serem observados em procedimentos  O relator, desembargador João Maria Lós, deferiu a liminar pleiteada, cassando o ato impetrado, para suspender a realização de perícia a ser realizada pela CPI.

Mesmo durante a pandemia e a quarentena,  Felipe Orro disse que os trabalhos continuam e que a CPI recebeu mais uma reclamação.  Um consumidor de Nova Alvorada do Sul apresentou relatório do Inmetro com a discrepância do relógio instalado pela Energisa,  marcando 30% a mais do que o consumo.

Da redação

foto Conteúdo MS