Cesário pede afastamento e vice assume direção da FFMS

Campo Grande(MS) – Francisco Cezário de Oliveira, presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul desde 1998 e que está preso  desde terça feira 21 de maio,   apresentou pedido de afastamento das atividades da entidade. Conforme o advogado André Borges, a licença será por tempo indeterminado.  Cesário e outros seis  detidos  são  acusados de desviar mais de R$ 6 milhões da FFMS   do Governo do Estado e da Confederação Brasileira de Futebol. As investigações do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) apontaram que os integrantes de  organização  faziam saques de até R$ 5 mil para não chamar a atenção das autoridades.

Conforme nota de esclarecimento, assinada na manhã desta segunda-feira (27) por Cezário, o pedido de afastamento vem para “preservar a FFMS, seus filiados e campeonatos de eventuais transtornos”.  Para  garantir a continuidade das atividades da Federação e respectivos campeonatos, sem prejuízo para conveniência das investigações e instrução processual”, diz o texto.

A nota ainda diz que a “verdade dos fatos” será demonstrada nas investigações e do processo, “até que provado a total legalidade dos atos praticados como Presidente da Federação de Futebol deste Estado”, afirma.  //O Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso do Sul (TJD-MS) enviou uma solicitação urgente à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para a nomeação de um interventor na Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS). O pedido ocorre depois da a prisão do presidente da entidade, Francisco Cezário de Oliveira; De acordo com o despacho emitido pelo presidente do TJD-MS, Patrick Hernands Santana Ribeiro, a prisão de Francisco Cezário resultou em uma situação de vacância no comando da Federação. Tal circunstância deixou a entidade sem liderança legal.

Da redação

Foto Divulgação