Ouça; Em MS de 90 pessoas LGBT foram mortas de janeiro a abril.

Campo Grande(MS) – De acordo com dados do conselho Estadual LGBT de Mato Grosso do Sul, a cada 38 horas uma pessoa LGBT morre  no Brasil ; Já no Estado entre janeiro e abril deste ano foram 98 crimes contra a comunidade; Para discutir e apresentar avanço e proteção a  população,  autoridades  promoveram audiência pública para tratar da necessidade de criação do conselho municipal LGBTQIAPN+  . O presidente do conselho Estadual LGBT, Gilberto Artero Ramos destaca a necessidade de criação da  entidade.

Priscila Justi, sub secretaria municipal de Defesa dos Direitos humanos, também aprova a iniciativa . Uma das defensoras do movimento, Cris Stefanny, hoje coordenadora municipal LGBT em Campo Grande, valoriza a iniciativa.

Depois da audiência foram definidos encaminhamentos para a criação do conselho municipal LGBTQIAPN+ a ser aprovado pelos vereadores. A proponente da audiência Luiza Ribeiro, lembra que são cidadãos que vivem em Campo Grande e pagam impostos. Com colaboração da Assessoria de imprensa da Câmara de Vereador de Campo Grande.

Da redação

Foto Arquivo Radiowebms